Igreja do Evangelho Quadrangular  
Página Inicial Agenda Fale Conosco


 
   

Notícias



Você está pronto para matar?
02/08/2011 - 11:59
O pecado não pode e não deve ser ignorado, por isso deve ser executado.

Esta é uma pergunta dura, mas matar é uma parte regular da vida cristã. Há um aspecto de ser cristão que deve ser absolutamente violento.

Deus nos ordena a caçar, matar e exterminar com extremo rigor todas as obras da carne (corpo) que possa nos levar a pecar. Veja o que Paulo disse em Romanos 8:12-14 - De maneira que, irmãos, somos devedores, não à carne para viver segundo a carne.  Porque, se viverdes segundo a carne, morrereis; mas, se pelo Espírito mortificardes as obras do corpo, vivereis.  Porque todos os que são guiados pelo Espírito de Deus, esses são filhos de Deus.


Ou como Colossenses 3:05 - Mortificai, pois, os vossos membros, que estão sobre a terra: a prostituição, a impureza, a afeição desordenada, a vil concupiscência, e a avareza, que é idolatria. Com o pecado não da pra negociar, ou usar diplomacia, não da para fazer ameaças ou só dar um tiro na perna, Deus nos chama para identificar, localizar o ataque do pecado e executá-lo nos seus membros. Em outras palavras, Ele diz sobre o pecado: Mate-o!

Só um tolo poderia ir contra  um inimigo que ele não entende, cujo os pontos fortes e as táticas são ignorados. Na guerra implacável contra o pecado, a ignorância não é uma desculpa é suicídio.
Você tem que entender seus objetivos, sua força, sua fraqueza, seus aliados, sua sofisticação tecnológica, armas, táticas e muito mais.

Porque essa abordagem sobre o pecado?
Porque  você  precisa conhecer sobre o pecado para matá-lo. Deixe-me dar-lhe três coisas para que  possa pensar sobre o assunto:


A NATUREZA DO PECADO


Acima de tudo, o pecado é enganoso, ele seduz suas vitimas com mentiras, afasta-as da segurança, e os mata. O pecado promete prazer, mas,  oferece dor, tristeza e morte (Tg. 1:1 a 15). O pecado é astuto e sutil, como a serpente do Éden. O pecado se apresenta como um aliado confiável, oferecendo conselhos amigáveis e sussurrando doces promessas, mas ele sempre engana. O pecado nunca pode ser confiável.
  • O pecado enganou Eva com um pedaço do fruto proibido, mergulhando a humanidade na ruína
  • O pecado de Acã, enganado com um manto proibido levou a sua morte e de toda a sua família por apedrejamento
  • Davi enganado por um desejo por uma mulher proibida, adulterou, enganou, cometeu homicídio para acobertar o seu pecado, nunca mais conseguiu recuperar a sua família
  • O pecado enganou Salomão com mulheres estrangeiras, levando-o a idolatria, o que provocou a divisão do seu reino
  • O pecado enganou Judas com umas magras 30 moedas de prata, para que cometesse umas das maiores traições na historia, isso o levou ao suicídio
  • Ananias e Safira foram enganados com uma combinação mortal de dinheiro e prestigio, levando-os a mentir para o Espírito Santo. Ambos foram mortos de forma fulminante
Em todos os casos, o pecado seduz a vitima com alguma coisa aparentemente deliciosa. Prometendo o que era desejado. Como isca no anzol, o pecado oferece sabedoria, prazer, riqueza, respeitabilidade, mas os entrega a morte.
Está é a natureza do pecado: É ENGANOSO E HABILIDOSO.

 
A ESTRATÉGIA DO PECADO

A principal estratégia do pecado é exercitar a luxuria, tentando uma oportunidade para cumpri-la. Quando você morde a isca, ele puxa o gancho e você está preso. Isso é exatamente o retrato pintado por Tiago 1:14-15 - Mas cada um é tentado, quando atraído e engodado pela sua própria concupiscência. Depois, havendo a concupiscência concebido, dá à luz o pecado; e o pecado, sendo consumado, gera a morte.

A atração pode vir do exterior, mas para que a estratégia funcione, deve haver uma atração que colaboram no interior. Tiago revisita o conceito no capitulo 4:1 e 2 - De onde vêm as guerras e pelejas entre vós? Porventura não vêm disto, a saber, dos vossos deleites, que nos vossos membros guerreiam?  Cobiçais, e nada tendes; matais, e sois invejosos, e nada podeis alcançar; combateis e guerreais, e nada tendes, porque não pedis.

Observe a progressão do pecado:  Você quer,  você precisa, você procura e finalmente você toma a qualquer custo.
O pecado é traiçoeiro. O orgulho, o ressentimento, a amargura, a incredulidade são armas escolhidas no seu arsenal, e vai funcionar através da sua insatisfação, inveja, medo, tristeza ou raiva, aproveitando vários pontos de entrada. Vai tentar anular uma conquista recente, um marco espiritual, ou mesmo uma temporada de vitoria sobre outros pecados. A estratégia é encontrar e direcionar seus ataques ao seu ponto mais vulnerável.



O OBJETIVO DO PECADO


Qual é o objetivo do pecado, o que ele quer?

Primeiro o pecado quer dominar você.
Considere a primeira descrição bíblica do pecado fornecida pelo próprio Deus. Ele advertiu Caim em Genesis quatro: Se você não fizer o bem, o pecado jaz a porta, e seu desejo será contra ti, mas a ti cumpre dominá-lo. Eu não posso pensar em uma descrição mais assustadora do que a do pecado.

O pecado quer você, ele está vindo atrás de você.

Deus compara o pecado a uma besta selvagem, pronta para atacar, mas esperando pacientemente para encontrar a parte mais fraca da vitima no momento do ataque. O pecado não esta necessariamente se escondendo para atacar, mas esta esperando o momento certo para destruí-lo. O pecado quer dominá-lo. Esse é o seu objetivo.

Se você lembra, o pecado triunfou sobre Caim, assumiu o controle de seus pensamentos, suas emoções, dominou o seu comportamento e suas reações, o que resultou na sua morte espiritual. Caim foi a primeira pessoa que Deus amaldiçoou na Bíblia, agora ele esta no inferno. Em Caim, o pecado atingiu o seu objetivo.
Esta é a sequência, sempre: enganar, dominar, destruir.

Um segundo objetivo do pecado é contaminar e corromper.
O pecado é como um câncer. E enraizado no fundo do coração, mesmo não detectado, não se mantém inativo. Se não for erradicado, ele vai crescer, infectar outras áreas e, eventualmente, assumir o controle, trazendo prejuízo e destruição para todo o corpo. O pecado corrompe e contaminam tudo que toca, famílias, governos, igrejas. Ele busca a ruína do seu anfitrião, sempre.

Um terceiro objetivo do pecado é diminuir a glória de Cristo e esperança no que diz o evangelho. O pecado produz desespero, tentando-o a abandonar qualquer esperança de perdão. O pecado quer que você sinta perpetuamente indigno e nunca olhe para Cristo. Ele quer esconder a face de Deus (Is. 59:2 - Mas as vossas iniqüidades fazem separação entre vós e o vosso Deus; e os vossos pecados encobrem o seu rosto de vós, para que não vos ouça.) e distorcer o evangelho. O pecado quer paralisar o pecador com temor e condenação, e, em seguida, esconder o remédio.

Se ele conseguir todas essas coisas, se for bem sucedido, ele vai destruir sua alma. Esse é o seu objetivo final. O pecado quer você no inferno.
Não se engane!  O pecado é um inimigo feroz e busca a sua ruína. Desde o começo, Deus nos advertiu sobre o pecado, de sua astúcia e traição.

O pecado seduz, domina, e depois mata (Gn 4:7; Tg 1:15;. Hb 12:1). O pecado não pode e não deve ser ignorado, por isso deve ser executado.


Fonte: Tommy Clayton – Grace Community Church  -   Adaptação e tradução: guiadaovelha.com.br
 
Postada em: 02/08/2011 - 11:59
Categoria: Geral
Voltar a Página Anterior
Página Inicial


   
Copyright © 2011 - Igreja do Evangelho Quadrangular - 3ª Região - Uberlândia/MG
Rua Augusto Machado, 175 - Bairro Luizote de Freitas - CEP 38414-298
Todos os Direitos Reservados - http://www.ieq3.com.br
Desenvolvido por DaenSystem