Igreja do Evangelho Quadrangular  
Página Inicial Agenda Fale Conosco


 
   

Notícias



Árvore infrutífera nunca mais
05/09/2011 - 17:10
Você precisa entender que ter folhas somente, pode impressionar à distância, mas o que faz a diferença e encher os olhos são os frutos.
Lucas 13:6-9
6 E dizia esta parábola: Um certo homem tinha uma figueira plantada na sua vinha e foi procurar nela fruto, não o achando.
7 E disse ao vinhateiro: Eis que há três anos venho procurar fruto nesta figueira e não o acho; corta-a. Por que ela ocupa ainda a terra inutilmente?
8 E, respondendo ele, disse-lhe: Senhor, deixa-a este ano, até que eu a escave e a esterque;
9 e, se der fruto, ficará; e, se não, depois a mandarás cortar.


O que vemos no texto de Lucas 13.6-9 é um senhor que já em seu terceiro ano consecutivo vêm querendo desfrutar do fruto de uma figueira, mas só tem sido decepcionado. 


I. Jesus se frustra quando percebe uma pessoa infrutífera


Aquela figueira estava estrategicamente bem colocada. Diz-nos o verso seis que ela estava plantada na vinha.
Ora, tal figueira estava em condições muito mais avançadas em produzir bons frutos do que àquela que porventura estivesse plantada no deserto.
Mas o resultado que temos é uma figueira sem frutos.  (A figueira leva cerca de um ano após o seu plantio para dar frutos).
E o dono da figueira ia procurar fruto nela ano após ano com o coração cheio de expectativas. E imaginem como o seu coração se frustrara mais uma vez. 

Não é diferente conosco quando Jesus vem até nós para sondar quais os nossos frutos e frustrado percebe que não temos frutos algum. 

Os frutos que Jesus espera de nós estão todos associados ao nosso fazer. São os frutos:

A) Testemunho cristão. O modo como nos posicionamos na sociedade em que vivemos. Como somos vistos pelos nossos próximos.
B) Vida devocional saudável. Nossa devoção particular é fator importante no nosso crescimento cristão.
C) Amor à igreja. O modo como nos envolvemos nos projetos da nossa igreja local.

Jesus, certa feita, estava indo para Jerusalém e presenciou uma figueira.
Desejoso de saborear os figos, foi de encontro à ela. E qual não foi a sua surpresa quando encontrou uma linda figueira, mas com apenas folhas.

Infelizmente são muitas as pessoas que vivem em uma grande e enganosa aparência.
Fingem que estão bem. Mas não estão produzindo frutos do testemunho e do amor à igreja local. 
Você precisa entender que ter folhas somente, pode impressionar à distância, mas o que faz a diferença e encher os olhos são os frutos.
 

II. Ainda há quem interceda pelos crentes infrutíferos

Versículo 8
E, respondendo ele, disse-lhe: Senhor, deixa-a este ano, até que eu a escave e a esterque;

O servo desse senhor se apiedou da figueira infrutífera e rogou: “Senhor, deixa este ano, até que eu cave em derredor, e coloque estrume...” 
O pedido insistente desse bom servo pode ser melhor compreendido se traduzirmos o “deixa este ano” por “perdoe este ano”. 

Este “deixa este ano” não pode ser considerado um fim, a ponto de não querermos mudar. Eu creio que este “deixa este ano” tem a ver com: 

a) Ainda temos jeito. 
Ninguém é irrecuperável no reino de Deus. Temos tratado de muita gente esmagada, mas que Deus tem sido o restaurador. 

b)  Há limite para nossa recuperação. 
Repare comigo que o servo fez questão de destacar: “deixa este ano”.
Este deixa mais um ano não se trata de tirar da figueira a responsabilidade de produzir frutos. Foi tão somente uma nova oportunidade. 
Esse deixar mais este ano, representa para um tratamento de Deus no interior do maldoso coração humano. 
O servo dessa parábola simboliza a “graça teimosa” de Deus que ainda insiste em investir em nós. 
 

III. O Juizo de Deus sobre as pessoas infrutíferas não é incoerente com a misericórdia divina

O fato do servo adiantar que após um ano, caso aquela figueira não produzisse fruto ela deveria ser arrancada não é contraditório com o amor que ele havia demonstrado por ela no verso anterior.  "E, respondendo ele, disse-lhe: Senhor, deixa-a este ano, até que eu a escave e a esterque"

Tudo foi feito para que a figueira frutificasse. Foi cavado no redor, para dar maior espaço às suas raízes.
Foi colocado adubo para fertilizá-la, caso não frutificasse não haveria outra solução a não ser o corte radical. 
Todos nós recebemos muito de Deus neste ano que esta acabando. Agora, não produzimos fruto foi por negligência nossa. 
Muitos que aqui estão poderiam estar melhor do que estão.


Uma Historia para Meditar
Um certo homem andava na floresta e percebeu um ovo caído no chão. Pensando ser ovo de galinha do mato, colocou no próximo ninho que encontrou. Só que era ovo de águia. O resultado foi que a águia foi criada à vida inteira como galinha. Um certo dia ela viu uma linda águia voando no céu e comentou com a sua companheira- galinha: “Nossa, que ave bonita é aquela?” Sua parceira lhe respondeu secamente: “É uma águia. Você nunca será como ela. Agora, vamos ao lixo para colher nosso alimento.”
 
Percebam que há muitos crentes que estão infelizmente se deliciando com a vida apagada de uma galinha do mato, enquanto poderiam estar voando nas alturas como uma águia. Deus quer lidar com você como águia. Porque assim se colocando diante de Deus, ele terá prazer em sua vida.

Pense Nisto !!

Rev. Leonardo Elias
 
Postada em: 05/09/2011 - 17:10
Categoria: Geral
Voltar a Página Anterior
Página Inicial


   
Copyright © 2011 - Igreja do Evangelho Quadrangular - 3ª Região - Uberlândia/MG
Rua Augusto Machado, 175 - Bairro Luizote de Freitas - CEP 38414-298
Todos os Direitos Reservados - http://www.ieq3.com.br
Desenvolvido por DaenSystem